terça-feira, 9 de março de 2010

Gastronomia regional, com acabamento é sinônimo de elegância!

Quantas e quantas vezes pude observar, executivos, mantendo-se em seus ternos e gravatas francesas, salivarem diante de um prato típico, sem conseguirem disfarçar a incrível vontade de matar a saudade de suas raízes,dentro de um restaurante caríssimo, onde a postura é o principal, enquecendo-se que a melhor postura, é, dentro dos limites, a naturalidade.
Mas, equilibrados, demonstrando entendimento em gastronomia, pedem seu congrio, seu mignon, ou seu magret du canard, sem que isso lhes traga conforto.
Bem, máscaras caindo...
Finalmente!
Alguns bons restaurantes, que atendem seus clientes com charme e requinte, estão adaptando seus menus, incluindo a famosa rabada, vaca atolada, galinha caipira, com roupagem nova.
Os pratos são servidos com muito bom gosto e a alegria é manisfestada no sorriso de contentamento que vemos, após a primeira garfada.
Jamie Oliver, jovem e famoso chef ingês, desmistifica a gastronomia, tão despresada pelos franceses...O lixo vira luxo!
Mãos e consiência, bom gosto e criatividade, dão cara nova aos antigos pratos da colônia.
Pessoal, comer bem, como venho dizendo há muito tempo, não significa, comer o que não se conhece, o que não se gosta e o que é extremamente caro, só porque é moda!
Acho chic, quando percebo que a naturalidade, simplicidade e o bom gosto, caminham de mãos dadas.
Asas à imaginação, libertem-se e surpreendam-se!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários

Postar um comentário